Repensar

Repensar

2019-11-12

Competir com sucesso significará cada vez mais para as empresas melhorar continuadamente as abordagens de produção, envolver as necessidades de resposta do cliente, reduzir/mitigar/eliminar custos, melhorar a qualidade e a funcionalidade dos produtos, mantendo ou reduzindo os preços. Muitas vezes essa estratégia requer a redução de prazos de inovação e desenvolvimento, experimentar constantemente as formulações de produtos e processos de produção e rapidamente modificar as matérias-primas usadas, equipamentos de processo, parâmetros de operação e saídas.
Para atingir esses objectivos o Lean Manufacturing promove um repensar fundamental de como produzir e fornecer bens e serviços e atender aos desafios de produção.
Em grande parte esse repensar representa uma mudança de paradigma fundamental da produção em massa de “lotes e linhas” para sistemas de produção baseados num sistema de “fluxo de peça-a-peça e produção puxada”.
Os sistemas lote e linha envolvem a produção em massa de grandes stocks antecipadamente em que cada departamento funcional é projectado para minimizar o custo unitário marginal através da produção de grandes quantidades de produto similar com alterações mínimas nas máquinas e ferramentas. Lote e linha envolve o uso de máquinas grandes, grandes volumes de produção e longos tempos de produção. O sistema também exige que as empresas produzam produtos com base nas encomendas potenciais ou previstas do cliente em vez da encomenda firme real, devido ao tempo de atraso associado à produção de mercadorias pelo departamento funcional de lotes e linhas. Em muitos casos este sistema pode ser altamente ineficiente e desperdiçador. Primeiro tal fica a dever-se ao facto de que o “trabalho em processo” substancial é suspenso enquanto outros departamentos funcionais concluem as suas unidades, bem como os custos de manutenção e o espaço de construção associados ao “trabalho em andamento” no chão-de-fábrica.
Alternativamente o Lean procura reorganizar as actividades de produção de departamentos e lotes em fluxo contínuo de forma a que as etapas de processamento de diferentes tipos sejam conduzidas imediatamente adjacentes entre si em “equipas de produto”, isto é, num fluxo contínuo e de peça única. Sob este processo o chão-de-fábrica esperará o pedido específico do cliente ou puxará antes de produzir o produto. Se o Lean for implementado correctamente uma mudança no pedido pode ser respondida imediatamente sem a perda de stocks associados à produção em lote e linha. Isto pode eliminar a necessidade de trabalhar com previsões incertas, bem como o desperdício associado à previsão mal sucedida.
Além desta mudança de paradigma de fluxo de lote e linha para peça única ou peça-a-peça, o Lean Manufacturing procura uma eliminação sistemática de todas as formas possíveis de custos sem valor agregado. Em essência a poluição, a título de exemplo, é uma manifestação de desperdício económico e é um sinal de ineficiência de produção, que revela falhas no design do produto ou nos processos de produção. É a utilização desnecessária, ineficiente ou incompleta de um recurso, ou representa um recurso que não está a ser usado da forma mais eficiente possível. Isto, por sua vez, pode, poe exemplo, originar gastos desnecessários sem valor agregado no controlo da poluição. O Lean Manufacturing reduz sistematicamente os desperdícios, inclusive ambientais, através de uma avaliação sistemática de custos e valores associados a um produto ou serviço. Esta avaliação envolve essencialmente cinco pontos fundamentais: Especificar valor, Identificar e mapear a cadeia de valor, Criar fluxo contínuo, Produção “puxada” pelo “consumidor” e Procurar a perfeição.
Lembre-se que o hoje é o amanhã sobre o qual se preocupou ontem e que “A melhor maneira de nos prepararmos para o futuro é concentrar toda a imaginação e entusiasmo na execução perfeita do trabalho de hoje” – Dale Carnegie, por isso aceite o desafio
Start, Go, Walk, Run, Drive... LEAN

Até daqui a duas semanas

Ver todas

Últimas

Contactos


Avenida Dr. Lourenço Peixinho, Nº 49, 1º Dto, 3800-192 Aveiro, Portugal

234 351 145