O outro lado da moeda

O outro lado da moeda

2020-05-26

O outro lado da moeda

Perante a imperiosa necessidade de estarmos confinados em nossas casas todos nós passámos, até agora, por diferentes fases e sentimentos. Uns dias em casa têm o seu encanto, mas semanas a fio presos sem ter cometido qualquer crime…
Tem sido duro mas tem também sido um tempo de oportunidades. Temos mais tempo com os filhos e vemo-los crescer dia-a-dia, podemos usufruir da nossa casa como nunca antes o fizemos, somos mais cautelosos na utilização dos nossos recursos e mitigamos o desperdício, comemos melhor e até revemos as boas memórias de sabores e cheiros. A moeda tem sempre dois lados.
Este tem também sido um tempo de aprendizagem. Tornámos a nossa casa no quartel-general de uma luta onde se trabalha, descansa, vive. E foi preciso reinventar este espaço, criar rotinas, ter um plano de vida/trabalho/lazer/descanso/… e ter uma estratégia que envolvesse toda a equipa (=família), sermos capazes de nos adaptarmos e ajustarmos o nosso plano. Definimos bem o propósito, trabalhámos os processos e estivemos focados nas pessoas. Haver fluxo foi uma preocupação que vencemos e fomos capazes de sermos melhores hoje que ontem. Passámos a fazer as coisas por necessidade própria ou do nosso cliente (=esposa, filha, …) e não a empurrar trabalho feito, (passámos de push flow para pull flow). Também revimos stocks e percebemos quais as matérias-primas mais importantes para o nosso processo. Reduzimos a operação logística e fomos eficientes nas rotas de reabastecimento. (sim, eu sei, também gastámos muito tempo em espera nos ‘’fornecedores’’. Nem tudo é perfeito!!! Mas também poupamos muito tempo [e dinheiro] nas deslocações que não fizemos para reuniões e que verificámos agora não serem, de todo, necessárias. Quantas reuniões foram feitas, com sucesso, remotamente?).
Tivemos tempo para criar, para dar corpo e alma a novos serviços, produtos, soluções. Tempo para nos reinventarmos. Então nem tudo foi mau neste tempo!
Aplicámos (ou tivemos a possibilidade de o fazer…) em casa ferramentas de excelência operacional que trouxeram eficiência à nossa vida. Trouxemos o que aprendemos e fazemos no trabalho para nossa casa e agora será o tempo de o devolver.
Criámos um novo amanhã e agora que, gradualmente, vamos voltar a algumas rotinas levemos connosco o que este confinamento nos deu e sejamos também capazes de aplicar no posto de trabalho lá na empresa o que aprendemos e fizemos em casa.
Vivamos uma só vida. Vivamos de forma a que não haja barreiras entre a semana e o fim-de-semana como dizia Kiyoshi Suzaki.
Não esqueça que o hoje é o amanhã sobre o qual se preocupou ontem e que “A melhor maneira de nos prepararmos para o futuro é concentrar toda a imaginação e entusiasmo na execução perfeita do trabalho de hoje” – Dale Carnegie, por isso aceite o desafio
Start, Go, Walk, Run, Drive...


Ver todas

Últimas

Contactos


T. Rua Comandante Rocha e Cunha, Nº 4, 3800-136 Aveiro, Portugal

234 351 145